Evolução Histórica

DÉCADA DE 70

Fundação da empresa por dois sócios, cada um deles com largos anos de experiência no ramo do Turismo e um vasto conhecimento, já nessa altura, do nicho do “Turismo Religioso”.

DÉCADA DE 80

A empresa veio a tornar-se no primeiro operador português de peregrinações, dedicando cerca de 75% da sua actividade a Clientes que se deslocavam, por todo o mundo, com intuitos religiosos.

Ainda assim, nunca do negócio da empresa deixaram de fazer parte a organização de viagens exclusivamente de lazer ou cultura (férias, celebrações, eventos, apresentações ou visitas a locais históricos) ou ainda a simples venda de alojamentos e viagens a quem, por motivos pessoais, tinha necessidade de se deslocar.

As participações profissionais em Feiras Internacionais de Turismo tornaram-se habituais.

A quase totalidade do negócio era obtida através uma acção directa, e no terreno, dos comerciais que, por todo o território nacional, difundiam os serviços da empresa .

A Paxtur passa a ser integrante da APAVT (Associação Portuguesa das Agências de Viagens) e da IATA (Internacional Air Transport Association) passando assim a ter permissão para venda de bilhetes de avião para todas as companhias do mundo que desta última fizessem parte.

DÉCADA DE 90

Todos os conhecimentos foram sendo apurados, a imagem da marca cimentada no mercado nacional.

Através da implementação de novas tecnologias (sistemas de reservas on-line e outras) foi possível rentabilizar o trabalho do número de funcionários existentes (e até aumentá-lo) fazendo assim crescer os volumes de facturação.

Foram pela empresa organizados os primeiros congressos e reuniões profissionais (médicos, entre outros) e alguns eventos religiosos de grande dimensão o que levou a que (em ocasiões pontuais) a Paxtur organizasse eventos com mais de 900 pessoas.

Fazendo uso da experiência na organização de grupos, com clientes nacionais e em território português, foram dados os primeiros passos no Turismo de Importação, tendo como mercados interlocutores privilegiados a França, a Bélgica e Espanha.

É atingido pela empresa um volume de negócios de cerca de 5.000.000 Euros.

São organizadas pela empresa as primeiras “ Viagens de Familiarização” .

Passou a ser publicada periodicamente uma brochura, resumo exemplificativo de possíveis viagens ou peregrinações, distribuída em todo o território nacional .

A Paxtur passa a ser elemento fundador de uma associação limitada de agentes de viagens – HCT – , tentando assim incrementar o seu peso negocial junto de fornecedores e prestadores de serviços.

DÉCADA DE 2000

Com a passagem do Milénio a Paxtur optou por uma especialização direccionada ao Outgoing , não descurando no entanto a operação pontual de serviços de Incoming .

A HCT tomou a designação de GO4 Travel (depois de fusão com associação análoga) tentando assim uma implementação nacional com os mais de 40 pontos de venda que os seus sócios representavam.

DÉCADA DE 2010

Como vinha sendo seu timbre , a empresa tentou maximizar todos os recursos de que já dispunha , empenhando assim todos os conhecimentos e esforços para fazer face , e ultrapassar, os desafios da mudança