Todas as Viagens >> Turismo Religioso >> França Santuários

Detalhes da Viagem

Santuários de França

09 dias em autocarro

 

Visitando: Chaves, Palência, Burgos, Pamplona, Xavier, Jaca, Lourdes, Toulouse, Rocamadour, Brive-la-Gaillarde, Taizé, Ars, Lyon, Arlles, Carcassone, Narbonne, Barcelona, Montserrat, Zaragoza, Monastério de Piedra, Calatayud, Burgo de Osma, Valladolid e Salamanca

 

1º Dia – Local de Partida / Chaves/ Palência/ Burgos/ Pamplona

De manhã bem cedo, de local e a hora a indicar, partida em autopullman, em direcção a Chaves. Entrada em Espanha pela fronteira de Verin e prosseguimento para Palência. Chegada e almoço. De tarde continuação até Burgos. Breve paragem. Se a hora o permitir, tempo para visita facultativa à maravilhosa Catedral, uma das mais belas de toda a Espanha. A hora a indicar localmente partida de novo e viagem até Pamplona, cidade de grande vitalidade e onde tem inicio o Caminho de Santiago em território espanhol. Chegada ao fim da tarde. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

2º Dia – Pamplona/ Xavier/ Jaca/ Lourdes

Pequeno-almoço no hotel e breve visita panorâmica de Pamplona, orientada pelo guia acompanhante, capital do antigo Reino de Navarra e hoje. Durante este giro poderá admirar a catedral gótica, a igreja de San Fermin (primeiro bispo de Pamplona e patrono de Navarra), o Panteão Real e a Real Colegiata, entre outros. Viagem para Javier. Tempo para visita ao local onde nasceu S. Francisco Xavier e prosseguimento para Jaca. Almoço em restaurante local. De tarde continuação para Lourdes. Chegada a meio da tarde. A 11 de Fevereiro de 1858, Bernadette Soubirous, então com 14 anos, filha do moleiro da povoação, teve uma visão da Virgem, que lhe ocorreu na gruta de Massabielle; a visão repetiu-se por 18 vezes. Após a primeira aparição, começaram a produzir-se os primeiros feitos milagrosos. Anualmente Lourdes é visitada por milhões de peregrinos e doentes. Visita ao Santuário, com as suas 3 Igrejas sobrepostas (a Cripta, a Basílica do Rosário e a Basílica da Imaculada Conceição), à Basílica subterrânea, com capacidade de 20.000 pessoas. Instalação no hotel. Jantar e alojamento. À noite possibilidade de assistência à procissão das velas que todos os dias se realiza junto à Gruta.

3º Dia – Lourdes / Toulouse / Rocamadour / Brive-la-Gailharde

Celebração da Eucaristia. Pequeno-almoço e viagem por Toulouse até Rocamadour. Almoço em percurso. Rocamadour, santuário dedicado a Nossa Senhora, cujo nome significa “amante das rochas” (“roc amator”) foi um dos grandes pontos de peregrinação na era medieval. A origem do mosteiro é não menos maravilhosa. Ali viveu e morreu, como eremita, o judeu Zaqueu de Jericó, morto por volta de 70 d.C. Ele amava as rochas e cavou um eremitério numa delas para ficar longe do mundo. Teria sido ele quem trouxe para Rocamadour a primeira estátua de Nossa Senhora. A actual, conhecida como Virgem Negra, é milenar pois data do século IX. A hora a indicar localmente prosseguimento para Brive-la-Gailharde. Chegada a Saint Antoine-les Plantades, nos arredores de Brive, onde Santo António se instalou depois de deixar Limoges. A maioria das vezes ele descia até ao povoado onde, na Basílica de Saint Martin, pregava ao povo. Foi nesta cidade que Santo António fundaria um convento da sua ordem (no local onde hoje poderemos ver a Poste Centrale). Santo António retirava-se frequentemente para as grutas existentes no arredores para aí meditar. Ainda hoje, em algumas delas, habitam irmãos franciscanos. Poderemos admirar o monumento a Santo António, na colina do Calvário, e ainda o Santuário em honra de Nossa Senhora do Bom-Socorro que apareceu a Santo António, vindo em seu socorro, durante a sua estada nestas paragens. Aqui se guardam ainda algumas recordações do Santo e terá sido aqui que se deu o milagre que o levou, postumamente, a ser lembrado também como o “santo das coisas desaparecidas”. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

4º Dia – Brive-la-Gailharde / Taizé / Ars / Lyon

Após o pequeno-almoço no hotel saída para viagem em direcção a Taizé, onde se encontra a comunidade ecuménica Cristã, fundada em 1940 pelo Irmão Roger. A vida na comunidade foca a oração e a meditação cristã. Jovens de todo o mundo visitam Taizé todas as semanas, para se integrar na vida da comunidade. Almoço em restaurante local. De tarde prosseguimento para Ars. Aqui é venerado São João Maria Vianney, o Santo Cura d’Ars, talvez o modelo de padre mais identificado com o Sumo Sacerdote, Cristo Jesus. Na casa paroquial tudo se encontra como ele deixou. Lá estão o poço, a cozinha, ainda com sobras de pão, hoje relíquias petrificadas. A mais bonita divisão é a biblioteca, onde preparava os seus sermões. A sobriedade transparece em todo o ambiente. No final das visitas prosseguimento para Lyon. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

5º Dia – Lyon / Arles / Carcassone

Pequeno-almoço no hotel e saída para breve visita panorâmica da cidade, uma das maiores de França (a segunda maior em área urbana e o terceiro maior município). Com origem na época romana (com a denominação de Lugdunum) foi capital da Gália ocupando agora a posição de capital da região Rhône-Alpes e do departamento de Rhône. Situada na junção de dois rios (Ródano –Rhône- e Saône) tem como ponto de destaque a praça Bellecour, uma das maiores praças pedestres na Europa, em cujo centro se encontra a estátua equestre de Luís XIV e Fourvière , a “alma de Lyon” . Desde a antiguidade que a colina de Fourvière tem um lugar de destaque na vida cultural e espiritual da cidade. Foi aqui que os primeiros cristãos exprimiram a sua fé, colocando-se desde a sua origem sob a protecção da Virgem Maria. A Basílica, edificada no séc. XIX, é visitada todos os anos por cerca de 2 milhões de pessoas sendo este um dos santuários mais visitados de França e reconhecido pela UNESCO como património mundial. No final da visita viagem para Arles. Chegada e almoço em restaurante local. De tarde tempo para admirar esta bela cidade francesa conhecida pelos seus múltiplos monumentos. Deste conjunto destaca-se “Les Arénes”, importante e bem preservada arena de origem romana. No final das visitas viagem em direcção a Carcassone, cidade ao sul da França que ainda guarda as suas características medievais. A parte mais antiga da cidade é certamente o local que mais atrai os turistas. O estado de conservação desta pequena vila fortificada, onde se destacam a a Basílica de St. Nazaire, o belo castelo e a porta de Narbonne, maravilha todos os visitantes transportando-os até à idade média. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

6º Dia – Carcassone / Narbonne / Barcelona

Pequeno-almoço no hotel e viagem até Narbonne, cidade de pouco mais de 52 mil habitantes. Está ligada ao Canal du Midi e ao Rio Aude através do Canal de la Robine, que passa pelo centro da cidade, emprestando-lhe um aspecto muito especial. Primeira colónia romana fora da Itália, tem na Catedral de Saint-Just et Saint-Pasteur o seu monumento de maior destaque. Prosseguimento para Barcelona. Chegada e almoço. De tarde visita da cidade, orientada por guia local. Poderá visitar alguns dos pontos de maior destaque tais como a sublime Catedral, as antigas e sinuosas ruas do Bairro Gótico (parte velha da cidade), a Sagrada Família, uma obra-prima inacabada pelo mundialmente famoso arquiteto Antoni Gaudí (agora, mais ainda, um símbolo de Barcelona no mundo), as Ramblas, terminando com a subida a Montjuic, para vista panorâmica sobre a cidade e o porto. Transporte ao hotel. Instalação, jantar e alojamento

7º Dia – Barcelona / Montserrat / Zaragoza

Pequeno-almoço no hotel e saída para subida ao Tibidabo. Situado num local privilegiado, com uma magnífica vista da cidade, aqui encontraremos o parque de diversões inaugurado há mais de cem anos, que soube manter-se como um dos símbolos da cidade de Barcelona. O segredo do sucesso foi a perfeita combinação de atracções e espectáculos com uma ampla oferta de restaurantes e lojas. Poderemos admirar também a Església del Sagrat Cor (Igreja do Sagrado Coração), que se encontra ao lado do parque de diversões. Trata-se de um templo de estilo modernista com uma grande estátua de Jesus, que está posicionada como se contemplasse a cidade. Aqui está, sempre em exposição a famosa imagem do Sagrado Coração de Jesus. No final, prosseguimento para Montserrat. Almoço em restaurante local. De tarde visita ao famoso santuário situado nas montanhas dos arredores de Barcelona. Durante séculos a abadia foi, e continua a ser, centro de evangelização, renovação litúrgica, de estudo da Sagrada Escritura e, sobretudo, um farol para a fé do povo de Deus que busca protecção na Virgem. De menção é também a “Escolanía”, grupo de jovens que, à capela ou acompanhados de instrumentos por eles próprios tocados, participam na vida do mosteiro e difundem a música sacra (somente actuam durante os meses com actividade escolar). No final viagem para Zaragoza. Visita, na Plaza del Pilar, à maravilhosa Basílica de Nossa Senhora, um dos mais importantes santuários marianos do mundo. Segundo uma venerável e antiga tradição, a Virgem Maria, quando ainda morava em Jerusalém, veio a Saragoça consolar e animar o Apóstolo Santiago, trazendo com ela uma Coluna (ou Pilar) para que sobre ele fosse construída a primeira capela que, de imediato, seria o primeiro Templo Mariano de todo o Cristianismo. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

8º Dia – Zaragoza / Calatayud / Burgo de Osma / Valladolid

Pequeno-almoço no hotel e saída para Calatayud e Monastério de Piedra, lugar de sonho, onde um frondoso e belo parque encerra um dos mais espectaculares mosteiros do país vizinho, transmitindo a todos quantos o visitam uma experiência inolvidável. Visita do parque. Almoço. De tarde viagem para Burgo de Osma. Não terá sido em vão que foi declarada recentemente Conjunto Histórico Artístico. Tanto El Burgo de Osma como a cidade de Osma têm as suas origens na velha Uxama, dos arevacos primeiro e dos romanos depois. Aqui poderemos admirar a Catedral, uma das mais antigas sedes episcopais de Espanha. As ruas e praças do centro, repletas de edificações barrocas conferem um ambiente que nos transporta ao séc. XVIII. No final prosseguimento para Valladolid. Instalação, jantar e alojamento no hotel.

9º Dia – Valladolid / Salamanca / Local de Partida

Pequeno-almoço no hotel e saída para visita ao centro desta magnifica cidade, com cerca de meio milhão de habitantes, onde a Calle Ferrari ocupa o centro das atenções. A hora a indicar localmente viagem para Salamanca, pedra preciosa, tanto pela sua riqueza monumental como pelo material empregue para a sua construção. Chegada e almoço. De tarde giro panorâmico pela cidade podendo admirar a Catedral, do séc. XV (com a que foi a Catedral antiga ao seu lado), a Universidade, uma das mais antigas do mundo, a Casa das Conchas, talvez o monumento mais simbólico de Salamanca, e a Plaza Mayor, uma das mais belas e impressionantes de toda a Espanha. A hora a indicar localmente início da viagem que nos levará até ao local da partida.

Fim da Viagem e dos Nossos Serviços

Pretendo obter informações para me inscrever individualmente nesta viagem    ou

Pretendo obter informações para organizar viagem de grupo em itinerário idêntico